publicidade

A tinta que vem da natureza

Mais do que arte, a garotada vai aprender quais produtos servem de corante

Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)
Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)

O pó de café resulta na cor marrom. Do urucum vem a cor laranja. Do açafrão, a amarela... O processo de produção de tinta artesanal é simples e divertido: basta misturar água e cola branca a um ingrediente natural. "A garotada adora preparar as próprias tintas", relata a professora de Artes Visuais Fabiana Delboni, da Escola Cooperativa de São Paulo. 

Fabiana conta que, ao preparar a tinta, os alunos aprendem que não existem apenas produtos industrializados. A experiência é indicada para todas as turmas de Educação Infantil. Com os menores, o trabalho lúdico é o mais interessante. Antes da produção e utilização, eles podem pesquisar substâncias corantes - outras opções são o carvão e a terra. 

Os estudantes maiores conseguem ir além e aproveitar a atividade para estudar outras disciplinas, como Artes e História. Podem aprender, por exemplo, que o pintor Alfredo Volpi (1896 - 1988) preparava as próprias tintas utilizando a técnica de têmpera (pigmentos dissolvidos na clara de ovo). Ou que os índios produzem tintas para pintar o próprio corpo em diferentes ocasiões, como em uma comemoração ou na preparação para a guerra.

Material necessário

Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)
 

- 100 mililitros de cola branca
- 25 gramas de cada um dos pigmentos naturais: açafrão, terra, pó de café e urucum
- 100 mililitros de água
- 4 potes plásticos
- 4 recipientes
- 1 colher

Como fazer

1 JUNTANDO OS INGREDIENTES

Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)
 

Em um recipiente, coloque 25 mililitros de cola branca, a mesma medida de água e 12,5 gramas (ou uma colher de sopa bem cheia) de urucum. Para conseguir tons mais escuros ou mais claros, ponha mais ou menos corante. 







2 PRONTO PARA USAR

Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)
 

Misture tudo com a colher e coloque em um potinho para uso. Esse tipo de tinta é solúvel em água. Por isso, use de preferência em papéis, tecidos ou outras superfícies que não serão lavadas ou expostas à chuva.







CORES MAIS VIVAS

Fotos: Cacá Bratke/Produção Samir Zavitoski/Agradecimento Tok Stok (mesa)
 

Para fugir dos tons terrosos próprios dos pigmentos naturais, use corantes alimentícios. Esses ingredientes são vendidos em lojas que comercializam materiais para fabricação de chocolate

 

 

 

 

 

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em Outubro 2007,

 

Associação Nova Escola © 2016 – Todos os direitos reservados.