ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão Ler mais tarde

Os elementos que compõem um mapa

Terceira reportagem da série sobre cartografia apresenta seis principais itens cartográficos e as funções de cada um deles

por:
FS
Fernanda Salla
Agosto de 2011

Os elementos que compoem um mapa

Tamanhos e distâncias | Depois de assistir a O Caminho das Nuvens, a turma da EE Doutor Adail Luiz Miller traçou a rota dos personagens em um mapa do Brasil e calculou a distância real levando em conta a escala cartográfica. Em seguida, comparou o mapa do país com o do Rio de Janeiro e analisou detalhes deles.

 

 

Um mapa não é simplesmente uma imagem colorida. É a representação de um lugar com dados codificados para passar informações sobre ele. Isso tem de ser trabalhado com os alunos desde a alfabetização cartográfica (assunto tratado na primeira reportagem da série). Com o avançar do tempo, para que eles adquiram proficiência no que diz respeito ao conteúdo, é preciso enfocar o estudo dos elementos cartográficos, que são os seguintes:

  • Título Revela o assunto do mapa.
  • Fonte Indica a origem dos dados apresentados e a data a que se referem.
  • Orientação Mostra a direção e a localização por meio da rosa dos ventos ou de um ícone que indica o norte (esses desenhos nem sempre estão explícitos).
  • Projeção É a distorção feita para adaptar uma superfície esférica (a Terra, por exemplo) para um plano (o papel ou a tela do computador).
  • Escala cartográfica Informa a relação entre o tamanho do espaço real e a redução feita para representá-lo.
  • Legenda Decodifica os símbolos usados (como as cores e formas, como linhas de diferentes espessuras para diferenciar, por exemplo, ruas e rodovias).



Título, fonte e orientação são elementos de simples compreensão, pois têm uma leitura mais direta. Já a projeção e a escala cartográfica precisam ser apresentadas em aulas bem planejadas. "Os alunos devem compreender que, no universo cartográfico, a realidade é distorcida e reduzida em tamanho", afirma Jorn Seemann, docente do Departamento de Geociências da Universidade Regional do Cariri (Urca).

No que diz respeito à projeção, encaminhe a garotada a compreender que se trata de um elemento que distorce a forma e/ou o tamanho dos continentes. "Existem vários tipos de projeção e, ao criar um mapa, os cartógrafos têm de pensar qual é a mais adequada, de acordo com a região representada, a finalidade do material e a localização no globo", diz Ruth Nogueira, coordenadora do Laboratório de Cartografia Tátil e Escolar da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Nos planisférios dos atlas escolares, é usada a projeção de Robinson (criada pelo norte-americano Arthur Robinson, 1915-2004). Nela, os meridianos são colocados em linhas curvas, em forma de elipses que se aproximam à medida que se afastam da linha do Equador.

A escala cartográfica deve ser explorada com foco na relação entre o real e o desenho, inclusive no que se refere ao tamanho dos eventos - como a área de um estado e a extensão de um rio(leia a próxima página). Apresentada com números (1:100 ou 1-100) ou gráficos (uma pequena régua), ela evidencia a relação de proporção entre as distâncias lineares no mapa e as distâncias correspondentes no terreno real. "1:100 quer dizer que 1 centímetro no mapa representa 100 centímentros no terreno", diz Rosângela Doin de Almeida, livre-docente em Prática do Ensino de Geografia pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp).

Para entender a escala cartográfica, é importante relacioná-la com o conceito de escala geográfica. Ele corresponde à área abrangida pelo mapa e tem de ser considerado para a representação da informação. Um mapa do Brasil, por exemplo, abrange uma escala geográfica maior que o do estado do Pará.

A turma tem de prestar atenção: quanto maior a área do terreno a ser representada (maior escala geográfica), maior a redução necessária (menor a escala cartográfica) para que ele caiba em um espaço determinado. Consequentemente, é menor a quantidade de detalhes possíveis de ser mostrados (leia a sequência didática).

Para explorar as escalas cartográfica e geográfica com a turma do 7º ano da EE Doutor Adail Luiz Miller, em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo, o professor Jefferson da Silva Júnior conduziu a análise de um mapa do Brasil e outro do estado do Rio de Janeiro. A ideia era problematizar o cálculo de distâncias e discutir os diversos níveis de detalhamento possíveis nas representações.

Ao compreender como funcionam esses elementos, os alunos estão no caminho para se apropriar da linguagem cartográfica, composta de símbolos. Relacioná-la à legenda não basta. É preciso ir além, interpretando as informações para ler a realidade. Esse é o foco da próxima reportagem da série.

 

Pergunta do aluno

Se a escala cartográfica de um mapa é 1:1.000, isso significa que o terreno foi reduzido mil vezes?
Não. Ela indica uma redução linear e não da área. O espaço foi reduzido mil vezes vertical e horizontalmente, ou seja, a redução foi feita ao quadrado. O terreno real é 1 milhão de vezes maior (1.000 x 1.000) que sua representação.

 

Exercício de comparação entre mapas com diferentes escalas cartográficas

Os mapas abaixo apresentam uma área em comum (o Sudeste brasileiro) com nível de detalhamento crescente e escalas cartográficas diferentes. Veja como mostrar essas diferenças seguindo os três passos a seguir:

  • Visualização Sugira que os alunos observem atentamente os mapas. Pergunte: "Em qual deles é possível observar mais detalhes?" e "como isso interfere no que é representado em cada um?". Anote as falas.
  • Comparação Peça que eles comparem os mapas focando o Sudeste do Brasil. Qual tem a menor escala geográfica? Eles devem responder que é o da esquerda. Questione-os sobre o nível de detalhamento de cada um.
  •  Conclusão Com base nas respostas anteriores, sistematize o elemento "escala cartográfica": quanto maior a área do terreno, menor ela é. Assim, é possível apresentar mais detalhes.

Os elementos que compoem um mapa

América Político

 

Os elementos que compoem um mapa

Brasil Político

 

Os elementos que compoem um mapa

Região Sudeste Político

 

Quer saber mais?

BIBLIOGRAFIA
Atlas Geográfico Escolar
, Maria Elena Simielli, 48 págs., Ed. Ática, tel. 0800-115-152, 33,90 reais

FILMOGRAFIA
O Caminho das Nuvens
, Vicente Amorim, 87 minutos, coprodução Filmes do Equador/Miravista/Globo Filmes/Lereby Produções.

ANÚNCIO
LEIA MAIS
MANTENEDORA